Publicidade

terça-feira, 22 de maio de 2012 Direto de Miami, Entrevistas, Negócios, Turismo | 09:27

Com US$450, o motorista Jota da novela América fez a América. E hoje, ele conta como.

Compartilhe: Twitter

*Fotos de Carla Guarilha

“Hoje um nome, amanhã uma lenda, quiçá um mito”.

Esse é o mote de João Geraldo Abussafi, um imigrante que, em 20 anos de Estados Unidos, realizou o sonho americano: se transformou em um empresário de sucesso, que muita gente se lembra como o personagem Jota Abdalla, o carismático motorista representado pelo ator Roberto Bomfim na novela América, exibida em 2005 pela Rede Globo.

“Nada tema, com Jota não há problema”.

Jota em seu apartamento em Miami

Esse lema, agora, é tema de palestra, que ele fará nas próximas três semanas no Brasil.

Com o título “O sucesso anda de limousine”, o palestrante vai correr vários estados, entre eles, São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul, motivando o público com sua trajetória de vida  –  do imigrante, que dormiu nas ruas dos Estados Unidos, ao grande empresário.

Ele garante que a fórmula de sucesso é determinação, dedicação, carisma e, acima de tudo, muito trabalho e uma dose de humildade misturada com autoconfiança.

“Meu telefone está ligado 24 horas até hoje”, conta Jota, que só conheceu o prazer de ir à praia em Miami há três anos.   “Não sou escravo do dinheiro, mas sou escravo do meu trabalho”, diz, com orgulho.

João Geraldo Abussafi nasceu em Londrina, no Paraná, em 1965, e aos 13 anos, se mudou com a família para Campo Grande, Mato Grosso do Sul, terra natal do pai. Aos 25 anos veio para os Estados Unidos, depois de uma série de negócios fracassados  no Brasil e total falta de interesse nos estudos.

Nada dava certo.

“Montei uma loja no shopping, quebrei.  Montei uma engraxataria, quebrei.  Concorri para vereador, perdi”, conta.  “Tudo que eu fazia dava errado”.

Jota mostra seus amuletos da sorte: olho Grego e pimenta ficam na entrada de seu apartamento.

Aí resolveu mudar totalmente de vida:  vendeu o carro, comprou uma passagem para Miami e chegou aqui com US$450 no bolso.

No quarto dia nos Estados Unidos, o dinheiro já estava acabando, e ele não conseguia trabalho em Miami.  Se mudou, então, para Orlando, onde foi contratado como lavador de pratos em um restaurante brasileiro.

Quando terminou o expediente, às 2 da manhã, tinha US$65 no bolso.  O gerente disse que não poderia dormir no restaurante, por que era contra o regulamento, e sugeriu um hotel nas redondezas.   Mas quando chegou lá, descobriu que não tinha o suficiente para a diária.  E voltou para o restaurante.

“Atrás tinha uma caixa de papelão com sangue de frango.  Exausto, com a mesma roupa, olhei pro céu e falei: Deus vai me trazer alguma coisa boa. Dei uma choradinha, virei e dormi”, conta Jota.  “Duas horas depois, tinha sol de novo, escaldante.  Fiquei esperando o restaurante abrir”.

No mesmo dia, ele foi para a casa de um garçom, onde ficou por três meses, quando, finalmente, conseguiu alugar um apartamento.  Trabalhou das 9 às 2 da manha – os sete dias da semana, por 11 meses e 26 dias.

Lá, conheceu um cliente, que gostou do seu jeito simpático e o convidou para trabalhar em sua empresa de transportes.  Foi, então, que começou sua trajetória como motorista, como se identifica até hoje.

Jota com a noiva Giuliane. Depois de ter carros de todas as marcas, diz que hoje não trocaria seu Mini Cooper conversível por nenhum outro.

“Eu gosto de ser motorista”, diz ele.  “Eu tenho empresa, mas sou motorista, e adoro ser motorista.  Adoro servir.  E cheguei onde cheguei dirigindo”.

Jota hoje tem uma empresa chamada Jota+, que abrange todo tipo de serviço — de “concierge” particular de luxo à uma frota de carros de aluguel.  Sua meta com os clientes é: “eficiência Americana, pontualidade Britânica e versatilidade Brasileira”, uma atitude que exige de todos seus funcionários.

Mas, o caminho não foi fácil. Jota só conseguiu sua residência permanente nos Estados Unidos há seis anos e não pôde sair do país para ir ao enterro do pai.

“Perguntei para a imigração se poderia ir ao Brasil e me disseram: poder, pode, só que você não volta mais.  Eu tive que ficar aqui”, diz ele.  “A vida me deu umas castigadas boas mas, me presenteou com coisas maravilhosas”.

Com simpatia e extremo profissionalismo, foi sendo indicado de boca a boca, caindo nas mãos de celebridades, como Hebe Camargo, Glória Perez e Fausto Silva.

E foi aproveitando todas as oportunidades que a vida ofereceu e correndo atrás de outras, que Jota de Miami passou de motorista à empresário, apresentador de programas de TV — como o Florida Connection, um quadro do Amaury Jr. na Rede TV!, e Viajar é com J — palestrante e escritor.

Capa da nova edição do "Dicas do Jota: O Seu Roteiro de Viagem em Miami". Lançamento será em São Paulo, em julho.

Em 5 de julho, ele lança em São Paulo a 3º edição do guia “Jota: O Seu Roteiro de Viagem em Miami”, com prefácio do Faustão.

“Não tenho como pagar tudo o que Fausto Silva fez por mim”, diz Jota.  “Esse é amigo”.

O guia da Editora Letra Livre vai sair com 30 mil exemplares e um aplicativo de iPad.  Como nas outras duas edições, as vendas nos lançamentos serão doadas inteiramente à Associação dos Amigos das Crianças com Câncer em Mato Grosso do Sul.  Mas, desta vez, há uma novidade: ele vai escolher também entidades diferentes, todo mês, para doar mais 5% das vendas.

Jota sente enorme carinho pelo estado onde cresceu, e uma divida de gratidão, que espera pagar com seu trabalho:

“Ainda vou ser Secretario de Turismo do Mato Grosso do Sul”, diz com a mesma confiança que demonstrou desde o primeiro minuto que pisou os pés nos Estados Unidos.  “Acho que tenho uma missão lá.  Tem riquezas naturais, mas o turismo nunca foi olhado com carinho”.

O casamento está previsto para o fim do ano.

Para maiores informações sobre a palestra “O Sucesso Anda de Limousine”, clique aqui.

No vídeo, Jota revela a receita do seu sucesso, com uma pitada de humildade e gratidão:

Com US$450, o motorista Jota da novela América fez a América. E hoje, ele conta como. from Chris Delboni on Vimeo.

Autor: Tags: , , , , , ,

17 comentários | Comentar

  1. -33 Observadordepirata 28/09/2012 19:05

    Jota, honre o país que te acolheu e te deu prosperidade! E eu estou certo que voce pensa assim. É a melhor maneira de se mostrar como um grande e grato brasileiro.

  2. -34 Observadordepirata 28/09/2012 18:14

    Hoje felizmente ninguém tem que sair
    do Brasil para se realizar como profissional
    Sorte pra todos
    Jota Abussafi

    Quem te disse isso? Volta pra cá que voce perde tudo que conquistou! Agradeça a Deus por estar no melhor país do mundo!

  3. -35 Observadordepirata 28/09/2012 18:08

    O Jota está certo, foi embora desse lixo de país. No Brasil o governo é seu maior INIMIGO. Vencer aqui significa abater um grande Golias , o GOVERNO! Com a carga fiscal INDECENTE brasileira, conquistar um lugar ao sol é um verdadeiro MILAGRE!

  4. -36 Luciana Rondon 27/05/2012 23:18

    Vc sabe bem o quanto o admiro, e o qto sua coragem me fez parar e refletir…acreditar, ter coragem e não ter medo de tentar e buscar acertar.Vamos subir no pódium juntos ,tenho certeza, e se precisar de uma campanha para ser secretários de turismo do MS , pode contar com o meu apoio. Abs ,e até o nosso café amanhã. Luciana Rondon

  5. -37 Jota Abussafi 24/05/2012 15:30

    Obrigado pelos comentários
    A minha história e de trabalho e determinação . Hoje felizmente ninguém tem que sair
    do Brasil para se realizar como profissional
    Sorte pra todos
    Jota Abussafi

  6. -38 arakem 23/05/2012 8:55

    Fui censurado aqui, mas o Eduardo falou tudo. O segredo do Jota se chama aeroporto.
    Jota, uma lambida no seu olho grego, e lembre-se : pimenta no olho grego dos outros é refresco!

  7. -39 Idomar 23/05/2012 0:58

    Parabéns pelo sucesso! Tem algo que o dinheiro supri; mas o dinheiro não pode pagar a felicidade e verdadeira, por que o vazio interior a solidão é somente o príncipe da paz que pode dar. Por isso morreu mas ressuscitou aquele que tem verdadeira paz e mais que é a vida eterna. Aceite o Senhor Jesus como Senhor e Salvador ai sim a tua vida será completa. Deus te abençõe. ” Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai enquanto esta perto”

  8. -40 Edson Ferreira 23/05/2012 0:16

    Com toda essa luta, sem duvida nenhuma voce é merecedor de tudo isso, inclusive dos elogios; parabens!

  9. -41 Laérson Quaresma de Moraes 23/05/2012 0:04

    – Caro Jota, meus parabéns! A sua história é digna de todos os elogios e respeito. Eu também sou sul-mato-grossense (de Nioaque — única cidade brasileira que tem 5 aldeias indígenas e 1 das 2 que tem “AS 5 VOGAIS” no seu nome) e vivo em Campinas/SP desde o dia 16/ago/1964.-
    Para mim também nada foi fácil e isso em nada me martirizou ou prejudicou, pelo contrário, tive mais determinação, persistência e pude ver que “água mole em pedra dura tanto bate até que fura”! Nós, Lucinha e eu, não temos filhos e somos proprietários de uma área rural de 100,00 hectares à beira do rio Miranda (com 3 km de margens), lá em Nioaque; o rio Miranda, considerado o “rio mais piscoso do Mundo”, é um santuário preservado (apesar do tamanho, é a 3ª área mais preservada de toda a extensão do rio), rico em matas, fauna e flora! Se você almeja fazer mais pelo nosso Estado natal e pelo Brasil, convidamos você e a Giuliane a nos visitar em Campinas e depois até Nioaque — um dos Municípios mais bem arborizados do Mundo! Depois, bem, depois só Jesus sabe, Conterrâneo, o que o futuro pode nos oferecer no sentido de fazermos alguma coisa junta pelo TURISMO de nossa maravilhosa região!

  10. -42 Carlos Henrique 22/05/2012 23:44

    Por isso os EUA são a maior potencia do mundo, lá existe a verdadeira oportunidade pra se chegar lá , ao contrario daqui onde as melhores oportunidades e as informaçoes privilegiadas, estão nas mãos da elite, aqui meus amigos so chegam lá , quem estava bem perto, na hora certa e com as benesses da burguesia e do poder assim fica fácil ne srs Eikes

  11. -43 Ivan 22/05/2012 23:01

    Parabens Jota…

  12. -44 Cora 22/05/2012 22:35

    Parabéns Jota. Você agora merece colher o bom daquilo que você plantou e que seu exemplo sirva para estimular aqueles que estão por aí sofrendo, sem acreditar naquilo que podem fazer.

  13. -45 Joaquim seresteiro 22/05/2012 22:25

    Portanto, se você quer ter sucesso nos Estados Unidos, chegue lá e durma na rua…

  14. -46 Eduardo 22/05/2012 21:58

    Tivesse uma empresa aqui estaria pagando IRPJ, IPI, COFINS, CSLL, ICMS, IPTU, ALVARÁ, INSS, ISS para o governo. Em contra partida fazer um plano de saúde particular, pagar pedágio, colocar filho em escola particular, pagar segurança, abastecer o carro com combustivel ruim e caro, pagar IPVA, ter que fazer seguro contra roubo, TUDO ÓTIMO.

  15. -47 Kaio 22/05/2012 21:57

    Acho que para o Brasil melhor não devemos agir como muitos que acham que aqui não existe solução para os problemas…
    Sucesso só tem aquele que busca e nunca desiste apesar das dificuldades. Humildade sempre e sempre.
    Parabéns Jota, sua historia é um exemplo, sucessos.

  16. -48 Sérgio R Lopes 22/05/2012 21:51

    Com trabalho e dedicação tudo é possível e imaginário

  17. -49 CRIS 22/05/2012 21:14

    NÃO ESTOU NEM AÍ PARA O BRASIL, ME ARRUMA UMA VAGUINHA???

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última
  5. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.