Publicidade

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 Comida, Direto de Miami, Gastronomia, Miami, Restaurantes | 10:44

Acaba de abrir o mais novo “point” de Miami. Chiquérrimo e com toque brasileiro!

Compartilhe: Twitter

Por Chris Delboni | Coluna Direto de Miami (http://diretodemiami.ig.com.br)
Fotos de Carla Guarilha

Quem ainda disser que Miami é brega ou que não tem o que fazer a noite na cidade favorita dos brasileiros no exterior, basta dar um pulinho no mais novo restaurante de South Beach, localizado no hotel The Ritz-Carlton.

O Doré acabou de abrir e, sem nem uma propaganda, já vive cheio.

A sala principal do Doré. Foto de Carla Guarilha.

Mas a badalação mesmo vai começar esta semana.  Cerca de 400 convites foram entregues à elite da sociedade de Miami.  O “grand-opening VIP” para apresentar o estabelecimento aos formadores de opinião aqui foi dividido em dois dias.  Os convidados vão poder escolher se preferem ir na quarta ou na quinta-feira.

Nallé Grinda, 36, um dos sócios, diz que espera cerca de 150 convidados por noite, dando vazão para receber todos com a deferência merecida.

Foto: Celebridades já visitam o restaurante mesmo antes da inauguração VIP. Na foto, o famoso músico francês Cerrone, que lota qualquer palco para mais de um milhão de pessoas, estava recentemente jantando no Doré com amigos. À esquerda, Nallé, carinhosamente apelidado de “embaixador” do restaurante. Ele é o cara! Cuida de todas as mesas VIPs. Foto de Carla Guarilha.

O local é dividido em espaços distintos: um lindo bar na entrada, um “lounge” ao lado, sala de jantar principal e, nos fundos, a sala VIP, onde os convidados podem ficar mais reservados.

Um dos ambientes do Doré. Foto de Carla Guarilha.

Música é um grande charme do novo estabelecimento.  No início da noite, a música é ambiente e a iluminação leve, própria de um restaurante elegante.  Dá para jantar e conversar num tom gostoso e intimista.

Mas conforme as horas vão passando, a luz vai baixando e a música aumentando, ao comando do DJ francês, Pierre Z., diretor artístico do Doré.  Sem perceberem, as pessoas começam naturalmente a mexer os dedinhos na mesa e acompanhar a música nas caixas de som, cantando junto.  Quando veem, estão de pé dançando – mas tudo com classe e elegância e muita alegria à moda antiga.

Pierre Z., que já tocou em vários eventos do grupo “French Tuesdays” no Brasil, adora música brasileira e sempre coloca um remix de Lança Perfume e Ai Se Eu te Pego!, de Michel Teló.

Pierre Z., diretor artístico do Doré, anima as noites, principalmente quinta, sexta e sábado. Foto de Carla Guarilha.

Mas a grande estrela da noite mesmo ainda é o menu — e o jovem e talentoso chef Jeff Pfeiffer, americano de 31 anos, com brilhantes mãos para culinária internacional de altíssimo nível, claro com forte influência da gastronomia francesa, como indica o nome do restaurante.

Jeff Pfeiffer na sua espaçosa cozinha. Foto de Carla Guarilha.

Os pratos — assim como todo o ambiente, a música e decoração do Doré — são selecionados a dedo, com uma simplicidade elegante, que é o segredo do restaurante.

De aperitivo, tem uma seleção de “tapas” delicadíssimas, entre elas uma bresaola de pato (US$9) e croquetes de queijo de cabra (US$7), de comer rezando.

As ostras (US$48 a dúzia) são fresquíssimas mas um pouco fora da média dos preços do cardápio, que, em geral, são bem razoáveis e justos para um estabelecimento de South Beach.

O carpaccio de atum (US$14) faz grande sucesso como entrada, e de prato principal, as opções são variadas, todas muito bem elaboradas – desde um risoto de cogumelos porcini com óleo de trufa (US$24) a um filet mignon com batatas gratinadas (US$39) ou vieiras com um toque de caviar (US$44).

Prime N.Y Strip, um dos favoritos no menu, e atrás, vieiras com toque de caviar.

Como o menu, a carta de vinhos também é justa – e para todos os gostos e bolsos.  Tem desde de um Chardonnay for US$38 ou um Pinot Noir por US$42 a um Château Haut-Brion 2001 por US$2100.  É um dos poucos restaurantes que trazem o vinho na temperatura perfeita.

Já no fim da refeição,  mesmo sem espaço, vale a pena.  A torta de maçã é uma das favoritas (US$9).

E se estiver comemorando um aniversário, não deixe de avisar, e aguarde que os garçons, simpáticos e muito animados, chegam com a sobremesa e uma vela em cima para cantar parabéns, e não é uma vela comum.  É brilhante, parecendo mini-fogos de artificio.

Se tiver opção, não deixe de pedir uma mesa com o francês Sammy Hayat, que está chegando com a vela. Atencioso e divertido! Foto de Carla Guarilha.

Bon Appétit!

Doré

1669 Collins Ave., South Beach, Florida 33139
Aberto das 18hrs às 2hrs.
Reserva: (305) 695-8696 ou reservations@DoreMiami.com
Website: http://DoreMiami.com

Autor: Tags: , , , , , , ,

16 comentários | Comentar

  1. 66 carlos 28/02/2013 16:23

    Chiquérrimo!

  2. 65 Graham 26/02/2013 22:34

    Retificando” Cenario”

  3. 64 Graham 26/02/2013 22:30

    Quero conferir de perto , amo senarios e tudo que se relaciona aos anos 60.
    Assim que voltar para Florida vou poder ter o prazer de jantar aproveitar essa novidade:))

  4. 63 Lin 26/02/2013 19:55

    Também não gostei da decoração…. muito carregada e de cores bregas e tristes; esse veludo pode esconder mofo e sujeira…. mau gosto para um restaurante dentro do hotel ritz-carlton, que por sinal gostei de ficar qdo fui a Miami.

  5. 62 guimarães 26/02/2013 18:28

    EU GOSTO MESMO E DA FEICHOADA C DIREITO A UMA AUTENTICA CAIPIRINHA DO BOTEQUIM QUASE AO LADO DA CASA VITOR !!!! AINDA TEM UMA BATUCADINHA !!! O PREÇO DE UM PRATOS DESSE NOVO RESTAURANTE, VC COMPRA LA A PANELA TODA !!!!

  6. 61 LUPERCIO JUNIOR 26/02/2013 17:12

    Caso o restaurante tenha comida de primeira como se diz na reportagem. O preço está realmente melhor que no brasil. ***Como a diferença são os impostos aqui cobrados e chefes
    que pensam que são seres superiores. O melhor é fazer em casa como uma confraria e forçar estes astros chefes a reverem sua remuneração.
    Temos um grupo de amigos e resolvemos fazer isto, é muito mais festivo e por melhor que seja o prato a ser elaborado com vinhos de boa qualidade não passa de R$ 50,00 por pessoa.

  7. 60 Prim Padilla 26/02/2013 16:36

    Estou louca p/ experimentar!!! Parabens mais uma vez Yara!! bjss

  8. 59 Cesar-DF 26/02/2013 16:22

    A comida pode e talvez seja mesmo maravilhosa, mas a decoração é mais que brega. Parece cenário de série de TV dos anos 60. Miami até a medula. Cesar-DF

  9. 58 Andrea Felizardo 26/02/2013 15:52

    Ótima dica. O lugar está lindo e o cardápio parece delicioso. Vou conferir assim que der. Parabéns para a amiga Yara Gouvéia (sócia) por mais esse emprendimento de sucesso.

  10. 57 Mahmoud 26/02/2013 15:43

    Com todo respeito esse restaurante parece cenário de filme da década de 70. Os pratos até parecem ser bonitos e o preço no patamar que se espera de um restaurante dentro do hotel The Ritz-Carlson. Miami só a cidade preferida dos brasileiros por 2 motivos: é um hub da American Airlines para países da América Central e Caribe, possui um porto e é saída de vários cruzeiros e é maior e mais próximo aeroporto internacional da chegar à Disney. Tudo isso faz que com várias pessoas se sintam motivadas a passar uns dias pela cidade. Entre fins de semana por conta de viagens e férias. As praias tem um paisagem no máximo “okay” com areia grossa e prédios no fundo, não chegam nem as pés de qualquer praia no Nordeste brasileiro. Para compras acho muito mais cara que Orlando e outros estados americanos e questiona a variedade e qualidade do que se acha por lá. É uma ótima opção para quem está visitando os EUA pela primeira vez, mas pra quem quer conhecer mais sobre a América deveria tentar outros destinos como São Franciso, San Diego, Chicago, Washington DC, Boston, Nova Iorque, Denver, Nova Orleans, etc.

  11. 56 fefe 26/02/2013 15:09

    Não é tão barato assim não. Em Miami se paga 7% de impostos mais 15% a 18% de gorjeta. , o que dá mais 25% no total da conta. Além disso, venhamos e convenhamos, o ambiente cheira a môfo. Bem esquisito, cheio de veludo, e cores à moda dos cabarés anos 20. E a comida é aquele estilo country americano. Purê de batatas com um chip de banana como enfeite??? Sai prá lá!!!! Pelo amor de Deus!!!!!

  12. 55 Henrique 26/02/2013 13:20

    Incrível, aqui no Brasil restaurantes mediano para baixo tem valores bem superior a isso.
    Os restaurantes repassam todos os impostos para os clientes e ainda chegam a ganhar 300% à 450% em um prato.
    Faz o teste, pede um prato e faz as contas dos ingredientes, se for feito por algum chef renomado ou bem preparado vai lá o preço, mas na maioria das vezes se paga muito pra comer porc…

  13. 54 adriano 26/02/2013 13:17

    Nossa, nunca vi nada mais cafona que esse restaurante!!!! Meu Deus, que coisa horrivel!

  14. 53 Airdel 26/02/2013 13:16

    O difícil é descobrir o que é mais caro em Miami do que no Brasil? País dos impostos, é exatamente o que o Brasil é….. Pior, arrecada muito e distribui pouco. Segurança, Saúde, Educação, onde está o dinheiro que não é empregado para esses fins. Ah! já sei. Nos monumentosos Estádios de Futebol da Copa do Mundo, aliás os já considerados Elefantes Brancos. O restante e a maior parte, nos 38 Ministérios (para que?) , no Congresso Paquidérmico, no Executivo Sem Controle e no Judiciário que está caminhando para soluções.. Sem falar nos 58 bilhões anuais que são produtos de corrupção. Não sei até onde o povo aguentará. Um dia isso terminará.

  15. 52 José das trancas 26/02/2013 13:01

    Alias,qq coisa em Miami eh mais barato que esta porcaria de pais e com mais qualidade!!!

  16. 51 Guto Santos 26/02/2013 12:26

    Mais barato que no Brasil.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.